Vídeo de Bolsonaro se derramando farofa repercute mal; está mais para “porco”, do que humilde, afirma internauta

Nem o ministro das Comunicações, Fábio Faria, conseguiu manter o endosso aos marqueteiros do presidente Jair Bolsonaro (PL). O marketing presidencial quis associar a imagem de um homem simples à do mandatário do país.

O objetivo era diminuir o impacto depois que foi divulgado que o presidente Jair Bolsonaro (PL) gastou cerca de R$ 29 milhões com cartões corporativos.

Para tanto, apostaram em mostrar Bolsonaro na rua comendo churrasco e farofa, se lambuzando, derramando a comida no colo e no chão.

Faria chegou a compartilhar o post para, em seguida, apagá-lo. A repercussão negativa nas redes sociais parece ter provocado a atitude do ministro.

Diversos internautas afirmaram que tal publicação mostrava mais uma lado “porco”, ao invés de humilde.

“Fabio Faria apaga vídeo com Bolsonaro todo coberto de farofa após a repercussão negativa. Não tem nada de popular, é porco mesmo. Não consegue comer um frango com farofa sem fazer lambança, imagina governar um país”, assinalou o deputado federal Ivan Valente.

 

LEIA TAMBÉM: Política do governo Bolsonaro massacra população com novos aumentos da gasolina e gás de cozinha feitos pela Petrobras

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro mentiu sobre projeto inexistente de R$ 10 milhões de Ivete Sangalo pela Lei Rouanet

LEIA TAMBÉM: Rejeição ao governo Bolsonaro chega a maior patamar, diz instituto

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.