O União Brasil, partido criado como maior bancada da Câmara a partir da fusão do PSL e do DEM, já perdeu ao menos 16 deputados federais desde que foi reconhecido pelo Tribunal Superior Eleitoral, em 8 de fevereiro. Os dados foram apurados pelo site Poder360 até sábado (12). O maior grupo se filiou ao PL para se juntar ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Houve um ato de filiação coletiva no sábado. Mas outros 3 deputados saíram para o Republicanos.

O novo partido começou com 81 representantes na Câmara. Seus líderes calculam que terá cerca de 50 quando acabar a janela de trocas partidárias. Deverá ser menor que o PT e que o PL.

O Poder360 compilou a lista de deputados filiados ao PL (segundo a assessoria de imprensa do partido) em cerimônia com Bolsonaro no sábado com o histórico de mudanças já registradas no site da Câmara. Deixaram União Brasil ao menos os seguintes deputados:

ALÊ SILVA (MG) – União Brasil → Republicanos; BIBO NUNES (RS) – União Brasil → PL; CARLOS JORDY (RJ) – União Brasil → PL; CARLOS HENRIQUE GAGUIM (TO) – União Brasil → Republicanos; CORONEL CHRISÓSTOMO (RO) – União Brasil → PL; DANIEL FREITAS (SC) – União Brasil → PL; JUNIO AMARAL (MG) – União Brasil → PL; LOESTER TRUTIS (MS) – União Brasil → PL; LUIS MIRANDA (DF) – União Brasil → Republicanos; LUIZ LIMA (RJ) – União Brasil → PL; LUIZ PHILIPPE DE ORLEANS E BRAGANÇA – União Brasil → PL; MARCELO ÁLVARO ANTÔNIO – União Brasil → PL; MÁRCIO LABRE (RJ) – União Brasil → PL; NELSON BARBUDO (MT) – União Brasil → PL; SANDERSON (RS) – União Brasil → PL; SÓSTENES CAVALCANTE (RJ) – União Brasil → PL;

Há outros. Coronel Tadeu (SP) anunciou em sua conta no Twitter a migração do União Brasil para o PL, mas não foi incluído por não constar da lista da assessoria. O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni (RS), é deputado e também migrou, segundo o PL. Mas não foi computado porque está licenciado da Câmara. Outros bolsonaristas da legenda devem seguir para o PL nos próximos dias, como Carla Zambelli (SP), Major Vitor Hugo (GO) e Bia Kicis (DF).

O prazo para filiar deputados vai até 2 de abril. Quem quiser disputar as eleições em outubro precisa estar até essa data no partido pelo qual se candidatará.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.