Suspeito de assassinar travesti Paulinha é preso em Timon

Na tarde desta quarta-feira (26), a Polícia Civil prendeu o principal suspeito de ter matado a travesti conhecida como “Paulinha”, de 31 anos, que foi brutalmente assassinada a pedradas e facadas no dia 23 de janeiro na cidade de Timon, a 450 km de São Luís.

Segundo a delegada Nayana Muller, que investiga o caso, o suspeito tem 30 anos e negou o crime, mas reconheceu ser ele a pessoa em vídeo que aparece saindo do local onde a vítima foi encontrada morta.

Testemunhas também informaram que o suspeito foi visto com a vítima minutos antes do crime, próximo ao local do crime. Também há informações de que, após matar Paulinha, o mesmo homem teria pedido água pra beber e limpar as pernas e mãos que estavam sujas de sangue, além de ter sido visto com as sandálias da vítima.

A Polícia Civil diz que já tem elementos para cravar que prendeu o verdadeiro autor do assassinato, e que trabalha agora para saber a motivação do crime. Após ser preso, o suspeito foi encaminhado ao Presídio Jorge Vieira em Timon.

O corpo de Paulinha, de 31 anos, foi localizado no último domingo (23), na Praça Higino Cunha, no bairro Formosa, no município. Segundo a delegada Nayana Muller, a vítima foi brutalmente assassinada a pedradas e facadas. Ela também estava parcialmente despida e com um pedaço de madeira dentro da boca. A travesti tinha ainda dezenas de marcas de violência pelo corpo e a cabeça estava bastante machucada.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.