Sob comando de Flávio Dino, PSB deve abandonar base de partidos que apoiam pré-candidatura de Weverton

O senador Weverton Rocha (PDT), vai sofrer uma baixa na base dos partidos que apoiam sua pré-candidatura ao Governo do Maranhão em 2022. A partir da próxima semana, o PSB provavelmente deve deixar de ser comandado por Luciano Leitoa e passará a ser presidido por Flávio Dino. Ao lado de PDT, DEM, PSL, Republicanos, Cidadania e PP, o PSB era dado como certo no projeto pedetista.

No entanto, a partir de agora o PSB deve adotar o seguinte discurso: “Nosso candidato é a unidade do campo”. Portanto a partir de agora, o Partido Socialista deixa de ser da base de Weverton e passa a adotar uma postura de encontrar um nome que promova a unidade do grupo do governador Flávio Dino.

E está mais do que claro que Flávio Dino tem a preferência por Carlos Brandão. Portanto, o PSB declarar apoio ao vice-governador em 2022 é algo mais certo que 2+2=4.

Luciano Leitoa foi procurado para se posicionar sobre o assunto, mas não atendeu e nem retornou o contato. Chico Leitoa, pai do presidente do PSB, informou que não há motivos para mudanças no comando do partido e ainda lembrou que o ex-prefeito de Timon é membro da executiva nacional da legenda.

O PSB pode ser apenas o primeiro a deixar a base aliada de Weverton, uma vez que outros partidos não possuem firmeza e possuem relação de dependência com o Palácio dos Leões e até mesmo com o Governo Federal e seus interesses. (Diego Emir)

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *