Reconciliação de Lula e Marina é importante, diz vice-presidente do PT

Integrante do núcleo duro da campanha de Lula para as eleições de outubro, o vice-presidente nacional do PT, deputado José Guimarães (CE), afirmou que a recomposição do partido com a ex-senadora e ex-petista Marina Silva (Rede) é importante para o país.

Segundo Guimarães, em entrevista à coluna, de Fortaleza, onde se recupera da Covid-19, Lula quer conversar e se reaproximar de Marina Silva. A senadora, entretanto, ainda se ressente das eleições de 2014, quando enfrentou a ex-presidente Dilma Rousseff na corrida ao Planalto e foi alvo de uma série de ataques, na televisão, no programa eleitoral de Dilma, e nas redes sociais. O deputado disse ainda não haver reflexão no PT sobre pedir ou não disposição para um pedido formal de desculpas à ex-senadora.

Guimarães confirmou também que o partido tenta conseguir o apoio do PSD, legenda presidida por Gilberto Kassab, mas admitiu que as negociações ainda estão muito embrionárias. O deputado explicou que o PT quer firmar uma aliança com o PSD em Minas Gerais, o que dará à legenda o palanque do prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil, caso ele concorra a governador.

“Se a gente conseguir materializar um apoio político em Minas Gerais em torno do programa que o Lula quer apresentar para o país, eu penso que é possível uma aliança no primeiro turno, mas claro, esperando as conversas com o ex-governador Geraldo Alckmin”, disse o vice-presidente nacional do PT em entrevista à coluna, que pode ser encontrada completa ao final desta reportagem.

Sobre a federação com o PSB, Guimarães disse que ele e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, vêm conversando com o partido e que existem “boas chances” da aliança sair.

O deputado disse também que o PT está disposto a ceder nas negociações com o PSB e rebateu as críticas que o partido historicamente recebe de buscar a hegemonia.

“Essa história de que o PT é hegemonista é coisa do passado. O líder da Oposição e o líder da Minoria na Câmara são deputados do PSB. O PT vai construir um programa e um bloco de forças para ganhar e governar o Brasil e compreende que é importante ceder nessa composição de forças”, afirmou Guimarães. (Metrópoles).

 

LEIA TAMBÉM: Ciro Gomes lança pré-candidatura com foco na economia 

LEIA TAMBÉM: Casal que tomou terceira dose tem empresas de luxo e protestava contra ‘corrupção do PT’

LEIA TAMBÉM: Sem nenhum apoio, Weverton Rocha sai frustrado de reunião com Lula

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.