“Quem ajudou com oxigênio foi Paulo Gustavo”, afirma senador para Pazuello na CPI

O senador amazonense Eduardo Braga (MDB-AM) se irritou com o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID nesta quarta-feira (19). Ele estava sendo questionado sobre a falta de oxigênio no Amazonas, que causou a morte de pacientes da COVID-19 por asfixia.

O ex-ministro afirmou que a empresa fornecedora de oxigênio teve apenas três dias em janeiro sem o insumo para os pacientes com a COVID-19.

Eduardo Braga atacou Pazuello: “Não faltou oxigênio no Amazonas em apenas três dias, pelo amor de Deus ministro Pazuello. Faltou oxigênio na cidade de Manaus por mais de 20 dias. É só ver o número de mortos”, rebateu o senador.

“Vossa excelência não pode deixar de dizer que não conhece isso. O senhor estava lá, o senhor assistiu com os seus olhos os nossos brasileiros amazonenses morrerem por falta de oxigênio. Nós tivemos pico de morte no Amazonas inclusive no dia 30 de janeiro. Sabe quando chegou a carga de oxigênio que o senhor mandou do Ministério da Saúde para Manaus? No dia 24 para o dia 25. [Da Venezuela] chegou no dia 20”, relembrou Eduardo Braga.

Ele ressaltou a participação da classe artística do país para envio de oxigênio. “Antes, nós ficávamos dependendo da ajuda do Gusttavo Lima, do Paulo Gustavo, do Tirulipa. Esses é que ajudaram a gente”, destacou.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *