Perícia conclui que morte de MC Kevin foi acidental

A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu que a morte de MC Kevin, que caiu de um apartamento de um hotel na Barra da Tijuca no último dia 16, foi acidental.

É isso que mostra o laudo da perícia técnica assinado pelo perito Luiz Alberto Moreira Coelho, divulgado neste domingo (23) e mostrado no Fantástico. Em seu relatório, ele diz que o quarto onde aconteceu a ação encontrava-se em completo desalinho, mas sem sinais de violência ou brigas no local.

No quarto 502 foram encontradas pela polícia camas fora do lugar, roupas íntimas espalhadas pelo chão, embalagens de preservativo, uma grande quantidade de toalhas usadas e uma garrafa de champanhe – que custa em torno de R$ 1,5 mil -, pela metade.

Outra coisa que é possível perceber é que o apartamento foi abandonado às pressas, uma vez que a polícia encontrou só um pé da sandália da modelo Bianca Domingues, o que já havia sido declarado em seu depoimento, e a TV ligada.

“Nós temos que destacar que todos os depoimentos relatam um consumo excessivo de álcool e substâncias entorpecentes, drogas ilícitas. É um indicativo de que não era uma pessoa no seu juízo normal, era uma pessoa que estava de certa maneira com alucinações e ele profundamente assustado, preocupado em ser surpreendido durante uma infidelidade conjugal pela sua companheira, ele se apavorou e tentou passar para o andar inferior quando escorregou, caiu e infelizmente morreu”, disse o diretor da Polícia Civil no Rio, Antenor Júnior.

Ainda segundo o laudo, os vidros da varanda tinham marcas de dedos, mostrando que Kevin escorregou. Outras marcas mostram ainda que ele não caiu em linha reta, desceu de uma altura de 15 metros e teve dois pontos de impacto antes de cair no chão: primeiro, bateu na marquise do bar da piscina. Depois, escorregou dali e ainda resvalou no guarda-corpo da piscina.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *