“Oi amorzinho, eu tô cremosinho”: vereador deixa microfone aberto durante sessão e vaza áudio íntimo

Durante a sessão da Câmara de Vereadores de Uberlândia, o legislador Charles Charlão (PP) cometeu uma gafe e deixou um áudio íntimo vazar, enquanto participava remotamente da reunião ordinária. Na conversa, ele diz: “Oi amorzinho, eu tô cremosinho’, à cônjuge, o que foi motivo de reclamação de colegas da casa.

Outro vereador, Thiarles Santos (PSL), estava com a palavra, em plenário. Ele foi, então, interrompido por Charlão, que deixou o áudio de seu computador aberto e atendeu a uma ligação. O legislador reclamou e pediu à presidência da casa que interviesse, inclusive com um pedido de advertência. “Olha o que a gente tá ouvindo aqui, presidente”, disse Santos, que também pediu uma advertência.

Outros vereadores também reclamaram sobre a inconveniência do diálogo. “Isso não é coisa que se fala durante a sessão”, salientou Dandara Tonatzin (PT). Ela foi seguida do vereador presidente, Sérgio do Bom Preço (PP), que mais uma vez avisa sobre o áudio aberto. Dessa vez, Charlão entende o que se passa e avisa que estava em uma ligação.

O vereador informou posteriormente que cremosinho é o apelido com qual a esposa se refere a ele. “Carinhosamente, nos chamamos de cremosinhos. Peço desculpas pelo ocorrido, mas às vezes me perco nessas questões de tecnologia e cometo erros”, disse o Charlão.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *