Motorista Robson chega ao Brasil após dois anos preso na Rússia

A agonia de Robson do Nascimento de Oliveira chegou ao fim nesta quarta-feira (5). Ex-motorista do volante Fernando, atualmente no Beijing Guoan, da China, passou dois anos preso na Rússia, e nesta quarta pôde, finalmente, voltar para os braços de parentes e amigos.

“Sensação de alívio, né? É muito bom. Nunca perdi [a esperança]. Nunca perdi, até porque eu era inocente. Alguma coisa tinha que acontecer. Era muito, muito difícil. A última vez que me pesei lá eu tinha perdido 20 quilos”, disse o motorista depois de desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro.

Robson foi preso na Rússia em março de 2019, acusado de transportar duas caixas de Mytedom 10mg (cloridrato de metadona).

O remédio é liberado no Brasil, mas é tratado como entorpecente na Rússia. A defesa de Robson justificou que a encomenda era para o sogro do volante Fernando, que estava na Rússia e sofre de dores crônicas.

Robson foi recepcionado pelo presidente Jair Bolsonaro, que já havia anunciado, no domingo (2), que o governo da Rússia tinha autorizado o retorno do motorista ao Brasil.

“Tive contato com o Putin e disse que queria falar com o embaixador. Mas ele só podia assinar o indulto do Robson depois da condenação. A pena dele era de 20 anos de cadeia. Tivemos um trabalho silente de relações internacionais”, detalhou Bolsonaro.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *