G1: Mulher que participou de ato pró-Bolsonaro em Brasília morre de Covid dias depois

A servidora aposentada Jane Elisabete Toniasso morreu de Covid-19 cinco dias após participar do ato pró-Bolsonaro em Brasília, no dia 15 de maio.

Moradora de Campo Novo do Parecis, a 397 km de Cuiabá, Jane faleceu na última quinta-feira (20) vítima da Covid-19. Ela deixa dois filhos. Jane e familiares estiveram no evento em Brasília e postaram fotos em redes sociais.

Nas redes sociais, Jane compartilhava mensagens de apoio ao presidente e se dizia a favor do uso da cloroquina, sem eficácia comprovada contra Covid-19.

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) divulgou nota nesta terça-feira (25) lamentando a morte da servidora. “É com extremo pesar que o Tribunal de Justiça comunica o falecimento da servidora aposentada Jane Elisabete Toniasso, agente da infância e juventude, lotada na Comarca de Alto Araguaia. À família enlutada, as condolências dos integrantes do Poder Judiciário de Mato Grosso”, disse a instituição.

A Prefeitura de Campo Novo do Parecis também emitiu nota em luto. O filho de Jane é servidor da prefeitura.

No dia 15 de maio, contrariando as recomendações para se evitar a expansão da Covid, manifestantes se aglomeraram na Esplanada dos Ministérios. Sem máscaras, o presidente Jair Bolsonaro e ministros chegaram a cavalo. A manifestação foi organizada por dois grupos: religiosos e por ruralistas. A Marcha da Família Cristã Pela Liberdade se iniciou pela manhã. No período da tarde, fundiu-se com o movimento de agropecuaristas e caminhoneiros.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *