Eduardo Paes entra no PSD, lança Felipe Santa Cruz ao governo do Rio de Janeiro e aproxima legenda de Lula

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, assinou sua ficha de filiação ao PSD na sede do partido, em Brasília. O prefeito da segunda maior cidade do país tinha ao seu lado o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Santa Cruz deve se filiar ao PSD para disputar a eleição de 2022, mas depois de deixar o comando da OAB. Ele disse que pretende ser “advogado” da população do Rio.

Paes afirmou que o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM) também deve se filiar ao PSD, junto com outros deputados do Rio. Pedro Paulo (DEM) e Marcelo Calero (Cidadania) são nomes prováveis. Ambos são deputados, mas estão licenciados dos mandatos enquanto comandam secretarias da prefeitura do Rio.

A cerimônia em Brasília reuniu figuras importantes do partido. Além do presidente, Gilberto Kassab, estavam os líderes da sigla na Câmara, Antônio Brito (BA), e no Senado, Nelsinho Trad (MS). Também senadores como Antônio Anastasia (MG) e Otto Alencar (BA), e deputados como Cezinha de Madureira (SP) e Fábio Mitidieri (SE).

Felipe Santa Cruz é um crítico ao presidente Jair Bolsonaro. Bolsonaro já zombou do pai de Santa Cruz, Fernando Santa Cruz Oliveira, morto durante a Ditadura Militar.

No Maranhão, o PSD é presidido pelo deputado federal Edilázio Júnior, um crítico ao govenador Flávio Dino (PCdoB) e ao PT.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *