Casal que se recusou a tomar vacina, morre de Covid-19 e deixa quatro filhos

Um casal americano, Lawrence e Lydia Rodriquez, se recusou a tomar vacina contra covid-19, por não acreditar na eficácia. Recentemente eles morreram complicações da doença causada pelo coronavírus e deixaram quatro filhos no Texas. As informações são do canal ABC13.

Todos imunizantes aplicados nos Estados Unidos têm eficácia comprovada pela FDA, a agência de vigilância sanitária do país. Apesar disso, uma parente deles, Dottie Jones, confirmou que os dois não confiavam na vacina.

Lawrence pegou covid-19 e teve complicações que afetaram os rins. Lydia morreu duas semanas depois, também por complicações da doença. E quando foi internada na UTI, ela pediu para tomar vacina, mas os médicos informaram que não era possível naquele momento. Antes de morrer, ela pediu que os filhos se vacinem.

Jones revelou a história e disse que isso deve servir como exemplo para que as pessoas tomem a vacina.

Ela também começou uma campanha na internet, no site GoFundMe, para ajudar os filhos com diversas despesas. Até agora arrecadaram cerca de 65 mil dólares.

Apenas dois filhos do casal são maiores de idade, os gêmeos Nathan e Ehthan, com 18 anos. Adam tem 16. E Synphonia tem 11. Por enquanto eles estão sendo cuidados por outros parentes.

 

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *