Após levar milhões de brasileiros enfurecidos às ruas, Bolsonaro se arrepende e publica mensagem de desculpas à nação

O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta quinta-feira (9) uma manifestação pública a respeito da crise institucional entre os Poderes da República. Na terça-feira, o presidente participou de atos organizados por apoiadores com pautas críticas ao Supremo Tribunal Federal. Na manifestação realizada na Avenida Paulista, em São Paulo, Jair Bolsonaro afirmou que não cumpriria mais decisões do ministro Alexandre de Moraes, a quem chamou de “canalha”.

Em dez pontos elencados, Bolsonaro afirma que não teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes” e justifica que suas palavras “por vezes contundentes, decorreram do calor do momento”.

Na sequência, o presidente Jair Bolsonaro cita “as qualidades como jurista e professor”, de Moraes, mas diz que “medidas judiciais serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais”.

Durante discurso em São Paulo, dia 7 de setembro, Bolsonaro fez ataques duríssimos contra Moraes e disse que não acataria mais decisões do magistrado. “Não vamos mais admitir que pessoas como Alexandre de Moraes continuem a açoitar a nossa democracia e desrespeitar a nossa Constituição… ou esse ministro do Supremo se enquadra ou ele pede para sair. Dizer a vocês que qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes, esse presidente não mais cumprirá. A paciência do nosso povo já se esgotou, ele tem tempo ainda de pedir o seu boné e ir cuidar da sua vida. Ele, para nós, não existe mais”, afirmou o presidente a apoiadores em São Paulo.

Essas declarações levaram a uma forte reação de autoridades dos demais Poderes. O presidente do STF, Luiz Fux, alertou Bolsonaro que o não cumprimento de decisões judiciais configura crime de responsabilidade –esse tipo de delito é punido com a perda do cargo.

A nota desta quinta-feira foi publicada após Bolsonaro ter se reunido com o ex-presidente Michel Temer em Brasília. Moraes foi ministro do governo Temer, em cuja gestão ele foi indicado para o Supremo.

Postagens relacionadas

One thought on “Após levar milhões de brasileiros enfurecidos às ruas, Bolsonaro se arrepende e publica mensagem de desculpas à nação

  1. Milhões? Só se for no milharal de Balsas. Tendo milhões de apoios por que o presidente não consegue 450 mil assinaturas para fundação do partido dele, hein???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *