Apoiador de Bolsonaro e negacionista, Olavo de Carvalho morre após contrair Covid-19

Considerado o “guru do bolsonarismo”, Olavo de Carvalho morreu na noite de segunda-feira (24) em um hospital de Richmond, no Estado da Virgínia (EUA), onde morava desde 2005. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas o escritor havia sido diagnosticado com Covid-19 no último dia 16.

O anúncio da morte foi feito nas redes sociais do pensador. “A família agradece a todos os amigos as mensagens de solidariedade e pede orações pela alma do professor”, escreveu a equipe dele. Carvalho deixa a mulher, Roxane Andrade de Souza, oito filhos e 18 netos.

Nascido em 1947 em Campinas, no interior de São Paulo, Olavo Luiz Pimentel de Carvalho se intitulava professor de Filosofia e ficou conhecido como representante do conservadorismo político e símbolo da extrema-direita brasileira.

O escritor já foi várias vezes elogiado por Jair Bolsonaro, mas também era criticado por militares que integram o governo. Carvalho gerou polêmica nas redes sociais com declarações negacionistas e por ter debochado da gravidade da pandemia da Covid-19.

Cardiopata, Olavo de Carvalho foi internado três vezes no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (InCor) entre julho e agosto de 2021. Nesse período, ele foi submetido a uma cirurgia na bexiga e um cateterismo de emergência. Em abril do mesmo ano, o pensador também tinha sido internado nos Estados Unidos para tratar de problemas respiratórios.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.