Sociedade Brasileira de Pediatria repudia ataques de Bolsonaro

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) emitiu uma nota de repúdio nesta sexta-feira (7/1) aos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) referentes à vacinação de crianças contra COVID-19. O chefe do Executivo afirmou ontem desconhecer o número de óbitos de crianças vítimas da enfermidade e criticou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por liberar a vacinação do público pediátrico.

Ao atacar e desqualificar a vacinação do público infantil, Bolsonaro voltou a dizer que sua filha mais nova, de 11 anos, não será vacinada.

Ainda que diante da liberação pela Anvisa e o anúncio da imunização pelo Ministério da Saúde, ele acusou o que chamou de ‘verdadeiros interesses’ dos “tarados por vacinas”. As declarações foram concedidas em entrevista à TV Nova Nordeste.

Após os comentários, a Sociedade Brasileira de Pediatria emitiu nota de repúdio reforçando que “a população não deve temer a vacina, mas, sim, a doença que ela busca prevenir”.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.